Bistrô da Poesia
Deguste... poesia é o alimento da alma!!!
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Áudios

A Floresta Encantada
Data: 18/07/2006
Créditos:
Texto: A Floresta Encantada - Akasha De Lioncourt
Voz: Akasha De Lioncourt
Mixagem: Sereníssima (A Voz da Poesia)
Música: Kitaro
Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


A FLORESTA ENCANTADA

Uma floresta encantada, luz do sol,
Duendes e gnomos caminham por entre as flores
A Natureza segue seu curso, tranquila,
Ali, nenhum Homem ainda pode dilapidá-la.

O sol ilumina, aquece, trazendo vida,
Unicórnios brincam sob os raios do Astro-Rei.
E um princesa, adormecida, é vigiada,
Por um belo cavaleiro, que por ela zela.

Conta a lenda, que a jovem fora enfeitiçada,
Condenada a dormir até o fim de seus dias.
Mas, insone, o cavaleiro acreditava,
Que, um dia, o feitiço se quebraria.

Ele a levou para a floresta encantada,
Para deixá-la a salvo de tanta maldade.
Sabia, que alí ela estaria a salvo,
Pois a Mãe Natureza a preservaria.

Um cavaleiro, filho da floresta encantada
Amigo das árvores, dos animais, da natureza
Sua força, toda ela, provém da terra
É dela que ressurge toda a sua beleza,

Crê, na força criadora do Cosmos,
Que é a fonte de toda a nossa existência.
Luta, e sabe que disso depende,
Até mesmo a sua sobrevivência.

Mágica, encantada, fonte de vida
A floresta segue, intacta, inexplorada.
Pois seu cavaleiro, anjo protetor
Não permite que ninguém a invada.

Sua princesa continua adormecida,
Mas, ela um dia será despertada.
Ele sabe, e já antevê essa notícia,
Pois a princesa é sua metade, e muito amada.

Gnomos, duendes, seres fantásticos,
Já o avisaram de que este dia está próximo
Enquanto espera, o cavaleiro se inebria,
Com a beleza da sua floresta inexplorada.

Ele não sabe, mas faz parte do cenário
Um anjo, que surgiu da Natureza
E dela extrai sua força para viver.
Um cavaleiro, um anjo da floresta...

Cujo poder ninguém jamais poderá limitar.
Enviado por Akasha De Lioncourt em 02/04/2006

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários